Decon fiscaliza oito academias de Crossfit em Fortaleza

img
#Procon POR BEVE 10 de fevereiro de 2020

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Programa Estadual de Defesa do Consumidor (Decon), fiscalizou, nesta quarta-feira e quinta-feira (05 e 06/02), oito academias de Crossfit em Fortaleza. A ação teve como objetivo verificar, principalmente, se os estabelecimentos comerciais possuem um profissional de educação física registrado nos Conselhos Regionais de Educação Física.

Conforme a secretária-executiva do Decon, Promotora de Justiça Liduína Martins, a fiscalização foi pensada tendo em vista o aumento da procura pela prática de atividades físicas, com a proximidade do Carnaval e continuará durante todo o mês de fevereiro. Além disso, a promotora de Justiça ressalta que a ação também teve como foco garantir ao consumidor o direito de ser acompanhado e supervisionado por um profissional de Educação Física, conforme determina o artigo 3º da Lei Federal 9696/98.

Na fiscalização, também foram solicitados o Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros (CCCB), o Alvará de Funcionamento (AF), o Registro Sanitário (RS), bem como a disponibilização aos clientes de exemplar do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e do Livro de Reclamação (LR). Confira a seguir o resultado:

1) Complexo Plena Forma: Apresentou CCCB, AF, RS, CDC, LR e profissional de educação física;

2) Rek Academia: Apresentou CCCB, AF, RS, CDC, LR e profissional de educação física;

3) Crossfit Aldeota: Não apresentou LR. Foi constatada ausência de preço e o profissional de educação física não estava presente;

4) Crossfit Babu: Não apresentou CCCB, AF, RS, CDC, LR e o profissional de educação física não estava presente;

5) Box Colosso: Não apresentou LR e CDC;

6) Crossfit Canídeos: Não apresentou alvará de funcionamento, registro de pessoa jurídica e o profissional de educação física não estava presente;

7) Crossfit Musafa: Apresentou CCCB, AF, RS, CDC, LR e profissional de educação física;

8) Crossfit Dragão do Mar: Apresentou CCCB, AF, RS, CDC, LR e profissional de educação física.

Os estabelecimentos flagrados com irregularidades terão um prazo de dez dias para apresentar defesa com a juntada dos documentos solicitados a partir da data da fiscalização. O não cumprimento das exigências resultará em nova fiscalização. Não havendo a regularização, a empresa será autuada e, consequentemente, penalidades administrativas poderão ser aplicadas.

Os interessados em fazer novas denúncias podem registrar queixas anonimamente na sede do Decon (Rua Barão de Aratanha, 100, Centro de Fortaleza), entre 8h e 14h, pelo telefone (85) 3452-4505 ou no site www.mpce.mp.br/decon.

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br

Deixe o seu comentário

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Pouco insatisfeito

Neutro

Pouco satisfeito

Muito satisfeito